O Esporte Clube Jacuipense divulgou em suas redes sociais o novo projeto do clube: “Futebol brasileiro de origem – o ‘barrão’ precisa ser explorado”. O projeto visa divulgar a imagem do clube pelas comunidades e resgatar jovens atletas dessas comunidades. Em entrevista ao tribunadonordeste.com, o gestor da base do Jacuipense, Luciano Cortizo, explicou o novo programa do Leão do Sisal. “Nosso projeto é voltado ao campo de barro. Os campos reduzidos nas comunidades carentes, levando nossas equipes para fazer amistosos e avaliações dentro do projeto e o nome do clube. Sabemos que o futebol sempre saiu dos campos de terra, com buracos, que é onde a gente consegue criar um grau de dificuldade para o aprendizado dos jovens. Nosso objetivo é valorizar as comunidades levando um clube para jogar lá dentro, isso é algo ímpar”, explicou.

As datas ainda não foram divulgadas, mas Luciano afirma a agenda está sendo preenchida e muitas comunidades receberão o clube. “Tivemos uma peneira que foram mais de mil garotos. Fizemos dois jogos na Boca do Rio, no campo de terra. Inclusive já pontuamos dois atletas que já estão vindo para incorporar e fazer a avaliação do grupo. Estamos pontuando nossa agenda e dentro de 15 dias informaremos os locais. Nós temos hoje mais de 40 atletas em grandes clubes do Brasil, muitos deles oriundos dessas comunidades”, concluiu.

Jornalista Reinaldo Barros Torres (editor do Tribuna do Nordeste) e Luciano Cortizo (Diretor da Base da Jacuipense-BA), em Salvador-BA.