O cair do sol do sertão baiano ganha novo brilho no mês de dezembro. É que cada cantinho de Feira de Santana respira os festejos natalinos com a sexta edição do Natal Encantado, que acontece de 03 a 21 de dezembro em diversos pontos da cidade.

São luzes que ornamentam casas e praças, enchendo os ambientes de magia. Corais embalam canções que celebram o amor, a paz, a harmonia e a fraternidade. Peça teatral, encenada à céu aberto, remonta o nascimento do menino Jesus em uma verdadeiro presépio vivo. Shows de artistas locais e nacionais divertem quem quer celebrar mais um ano de conquistas.

Quem passa por ali quer ficar. São 16 dias de uma programação pensada nos mínimos detalhes. “Este ano temos atrações mais distribuídas, incluindo também templos religiosos. Uma experiência que tem sido muito bem recepcionada. Por outro lado, temos uma grade de atrações extremamente versátil, justamente para atender ao perfil diversificado do nosso público. Vamos do circo ao teatro e muita música, entre corais, filarmônicas, erudito e clássico, mais apropriados para o período, mas também com grandes nomes da MPB”, ressalta Colbert Martins, prefeito de Feira de Santana.

A cidade tem se transformado em um grande palco para realização de espetáculos culturais e artísticos, que remetem ao verdadeiro espírito da data, vivenciando experiências que reflitam sobre os sentimentos de solidariedade, alegria e comemoração à tradicional data bíblica.

“A festa tem uma conexão fantástica com o povo. Natal é um evento comemorado de forma universal e por si é um evento que aproxima as pessoas dos seus amigos e familiares. Sem dúvida alguma o Natal Encantado, com toda a sua programação voltada para a família, com lazer de qualidade para todos os públicos, de todas as idades, tem sido um catalisador importante nesse sentido”, ressalta o prefeito.

O evento já se tornou uma fonte de cultura e entretenimento para muita gente da macrorregião. “É democrático, gratuito, sem qualquer limitação. Temos como grande diferencial trazer para o público do sertão o clássico com mais intensidade, com apresentações de orquestras e cameratas, além de shows de nomes expressivos da Música Popular Brasileira”,
ressalta Edson Felloni Borges, secretário de Cultura, Esporte e Lazer de Feira de Santana.

Reocnhecimento
A fórmula tem dado certo. “Podemos afirmar que a cidade onde nasceu e faz a melhor e primeira micareta do Brasil também realiza a maior festa cultural do país em pleno período natalino”, ressalta o prefeito do município.

O sucesso de público das outras cinco edições foi um dos motivos para estender o período do evento neste ano. Em 2017, o Natal Encatado contou com seis dias de atrações. Menos da metade do que está sendo apresentado este ano. “Quando aumentamos tivemos maior possibilidade de movimentar os artistas locais e regionais”, destaca o secretário.

O incentivo é visto com muita gratidão por quem tem a oportunidade de integrar a programação. “É uma oportunidade, às vezes até única, de mostrar o trabalho autoral. No meu caso, aproveitei para mesclar o repertório com canções de Gilberto Gil e outras de minha autoria”, diz Roberto Kuelho, músico, blogueiro e agitador cultural.

A apresentação, feita especialmente para o Natal Encatando, já está sendo sondada por alguns contratantes. “Fomos cotados para outros períodos e outras cidades. Acaba abrindo portas”, comemora o artista feirense.

O Natal Encantado já trouxe bons frutos também para o Coral Maestro Miro, grupo que se apresenta desde a primeira edição do evento. “A gente tem dois convites para ir cantar no Pelourinho ainda este ano e fomos convidados a partir do que apresentamos no Natal Encantado”, conta Céliah Zaiin, musicista e maestrina do coral.

A conquista não é em vão. Cada detalhe é pensado com muito carinho por Céliah. A preparação para o evento dura oito meses e conta com 70 alunos, que vão de crianças a idosos. “Todo ano a gente se esforça para fazer da melhor maneira o musical. É um momento muito especial. Me sinto uma gigante por desenvolver este trabalho”, ressalta a musicista.

Neste ano, o tema é Natal nos Tempos de Jesus. A apresentação, bastante animada, tem canções de 12 ritmos diferentes. O figurino traz como destaque túnicas da cor nobre, vermelha, e mantos bem coloridos. A novidade são as asas gigantes levadas por três bailarinas. O público aprovou. As apresentações foram ovacionadas por plateias atentas.

Outro momento marcante da programação é a encenação teatral do grupo Renascer, que percorre as principais ruas da cidade remontando a trajetória do nascimento de Jesus Cristo. “São dois cenários grandes, um atual, que mostra o Natal comercial de Papai Noel e árvore de Natal, e um tradicional, do nascimento de Jesus. A história é contada a partir de uma criança, que fica encantada pelo Natal“, explica Isa Lima, diretora do grupo teatral Renascer.

PROGRAMAÇÃO

PALCO PRAÇA PADRE OVÍDIO:
19/12 
19h – ORQUESTARA SPOK FREVO
21h – JAM SESSION

20/12
19h – DIONORINA IN CONCERT
21h – DIOGO NOGUEIRA

21/12
19h – ORQUESTRA POPULAR DA BAHIA
21h – JORGE VERCILLO

SACADA DO PAÇO MUNICIPAL – PMFS
SÍTIO PAPAI NOEL – MATRIZ