Baderneiros nas ruas: centro de Teresina vive noite de terror e jovem é esfaqueado

 Baderneiros nas ruas: centro de Teresina vive noite de terror e jovem é esfaqueado

Teresina (PI) – Por volta das 20h30 desta Quarta-feira (26), um manifestante foi atropelado próximo a ponte da Avenida Frei Serafim. Segundo testemunhas, um táxi atropelou o estudante. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT). 


O jovem, vítima do acidente ainda não foi identificado. O Cidadeverde.com, parceiro do tribunadebarras.com registrou a participação do rapaz na manifestação horas antes do atropelamento. O jovem veste camisa azul e aparece ao centro da foto:

Foto: Yala Sena

Atualizada as 20h52

O jovem atropelado foi resgatado por uma ambulância do Corpo de Bombeiros devido a gravidade do impacto e deve ser levado para o Hospital de Urgência de Teresina. O trânsito no local está sendo liberado aos poucos e há um grande congestionamento no sentido zona Leste – Centro.

Foto: Helder Sousa

O jovem não teve a identidade confirmada pelos colegas que estavam no local. Procurados pelo Cidadeverde.com, outros manifestantes afirmaram apenas que ele era um conhecido, por estar sempre no movimento.

Atualizada as 20h42

Um manifestante ainda sem identificação, acaba de ser atropelado por um veículo da cooperativa “teletáxi”. O Táxi seguia na direção zona Leste – Centro e atingiu o jovem.

Foto: Marcelo Fontenele 

O estado do jovem é grave e ele não se move.  Neste momento o rapaz aguarda a chegada do SAMU.

Atualizada as 20h27

O grupo de manifestantes se dirigiu para a ponte Juscelino Kubitscheck onde bloquearam a via usando o tronco de uma palmeira que estava em frente ao 25º BC. O fluxo foi interrompido no sentido Centro – zona Leste e os motoristas orientados a retornar por baixo da ponte.

Fotos: Helder Sousa
A tropa de choque foi acionada mas não houve confronto no local. Com a chegada da Polícia o grupo mais exaltado se dispersou e apenas 15 manifestantes permanecem no local sentados nas calçadas da avenida Frei Serafim.


A Polícia acaba já desobstruiu a ponte e a Polícia Rodoviária Federal se uniu à PM na busca aos manifestantes responsáveis pela confusão.


Atualizada às 18h51

Durante a confusão dentro do estacionamento do supermercado Bom Preço, um jovem de 15 anos foi esfaqueado. D.O.N.L, 15 anos, levou uma facada nas costas e relatou que vinha com outros três amigos quando foi surpreendido pelos manifestantes. Um jovem com cabelo branco teria desferido a facada. Ele alega que não estava participando da manifestação.

Foto: Raoni Barbosa


O comandante de policiamento da capital, coronel Alberto Meneses, contou o que a polícia colheu de informações sobre o caso até agora.


“Segundo informações de pessoas da manifestação os quatro jovens estariam acompanhando a manifestação em um veículo e teria tido uma confusão com outros manifestantes. Durante a discussão, eles foram acuados pelos manifestantes e entraram com o veículo no estacionamento do supermercado e lá uma pessoa esfaqueou esse jovem. Mas ainda não sabemos quem fez isso, nem encontramos a arma”, explicou o coronel.


Os três jovens que estavam com o ferido foram encaminhados para a Central de Flagrantes e o veículo apreendido.


O jovem ferido foi encaminhado na viatura da polícia para o Hospital de Urgências Zenon Rocha.


Fotos: Raoni Barbosa

Atualização 18h30

Manifestantes entraram no estacionamento do supermercado Bom Preço e quatro acabaram sendo detidos por policiais militares acusados de danificarem o patrimônio privado. 

Por conta disso, outros manifestantes se revoltaram e revidaram contra a polícia.

Foto: Yala Sena

Atualizada às 18h25

A manifestação segue no início da noite desta quarta-feira. Cerca de 200 estudantes seguiram pelo Centro de Teresina e voltam a interditar a avenida Frei Serafim, no horário de pico. Dois menores já foram detidos pela Polícia – um portando bomba caseira e outra chutando portas de lojas no Centro.  Após apreender o material e reclamar dos manifestantes a polícia liberou os dois.  Em um dos momentos mais tensos, um dos lideres pediu para os radicais – que acompanham a manifestação encapuzados – saírem do protesto, caso queimem em criar tumulto e vandalismo


Atualizada às 17h23

Os estudantes que fazem manifestação pacificamente nesta quarta (26) repudiam a atitude de radicais infiltrados no movimento. 


Agora eles se encontram em frente ao Palácio de Karnak, ao lado da igreja São Benedito. 


Um dos líderes, Eduardo Fernandes, 22 anos, afirma que os manifestantes estão incomodados com a presença dos radicais que compareceram com os rostos cobertos. Durante todo o trajeto da manifestação eles jogam bombas caseiras, assustando os manifestantes que atuam de forma pacífica.


Já são cerca de 100 homens da PM acompanhando os protestos.


Ao chegarem em frente ao Palácio de Karnak, os manifestantes cantaram o Hino Nacional.


O grupo da organização chegou a parar em frente a igreja pedindo que os infiltrados não jogassem as bombas e se quisessem participar da manifestação que não escondessem o rosto.


Atualizada às 16h30

O movimento acabou mudando a direção do grupo. Os manifestantes estão seguindo em direção a ponte Juscelino Kubitschek, que liga o centro à zona Leste de Teresina. Eles interditam apenas uma das vias. 


O protesto é marcado por gritos de ordem contra o deputado federal Marco Feliciano e o projeto da “Cura Gay”. Eles gritam: “Feliciano você vai ver, a maioria não precisa de você”; “Até o papa renunciou, Feliciano a sua hora já chegou”; e “Eu vou pro inferno, mas vou feliz porque beijei a pessoa que eu quis”.


Atualizada às 16h22

Os ônibus cujas rotas passam pela avenida Frei Serafim estão sendo deslocados para a rua Anísio de Abreu. Os manifestantes ocupam o cruzamento da avenida Frei Serafim com Coelho de Resende. 


Os manifestantes protestam usando cartazes e os policiais militares apenas acompanham.


Cerca de 100 manifestantes se aglomeram na avenida Frei Serafim, em frente ao supermercado Hiper Bom Preço, para mais um dia de manifestações em Teresina. O local vem sendo palco das concentrações de todas os protestos na capital.


O coronel Alberto Meneses, comandante de policiamento da capital, a polícia não vai intervir na manifestação. “De acordo com a demanda é que o efetivo vai sendo chamado. Somente vamos acompanhar a manifestação”, declarou.


Alberto Meneses informou ainda que já solicitou mais efetivo por conta do aumento no número de manifestantes. Um ônibus com cerca de 25 policiais chegou para reforçar a segurança.


O estudante de Sistemas de Informação Glênio Oliveira Silva, 24 anos, um dos coordenadores do Movimento Conscientiza Piauí, informou que “o ato é pacífico para conscientizar a população sobre seus direitos”. 


O percurso programado passa pela Praça do Fripisa, passa pela rua Areolino de Abreu, Praça da Bandeira e finaliza na avenida Maranhão. 






(*) Matéria reproduzida e gentilmente cedida pelo cidadeverde.com ao tribunadebarras.com – Flash de Yala Sena e Geísa Chaves (Especial para o Cidadeverde.com), Redação de Leilane Nunes e Rayldo Pereira

Diego Albert

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *