Adidas lança camisa sobre a Copa do Mundo destacando o “putismo” da mulher no Brasil

 Adidas lança camisa sobre a Copa do Mundo destacando o “putismo” da mulher no Brasil
Uma linha de camisetas da Adidas sobre a Copa do Mundo está gerando polêmica por causa do duplo sentido que o material traz. Ao mesmo tempo que fala de Brasil e da paixão pelo futebol, também reforça o apelo sexual num momento que o governo do País luta para não passar essa imagem internacionalmente, embora o Governo do PT esteja dando dinheiro para mulheres aprenderem inglês para se prostituirem durante a Copa do Mundo – a vulgarmente chamada “Bolsa Puta”. O material causou revolta na Embratur, que promete formalizar nesta terça uma reclamação à empresa alemã de material esportivo.


A camiseta coloca um coração amarelo que também pode ser enxergado no formato de nádegas com um fio dental verde. Passa uma mensagem de duplo sentido e fala ‘Eu amo o Brasil’. No site, custa US$ 22 (R$ 51,50). O portal do jornal O Globo já havia mostrado a peça na segunda-feira, 24.

Outra blusa apresenta a frase ‘Lookin’ to score’, que pode ser traduzida por ‘em busca dos gols’. Mas também é uma expressão que significa ‘pegar garotas’ de uma maneira mais sexual. A imagem de uma moça de biquíni não deixa dúvidas da dupla intenção. Ela está à venda no site da adidas nos Estados Unidos (www.adidas.com/us/) por US$ 25 (R$ 58,50) e parece fazer parte de uma nova linha.


‘Vamos entrar em contato com a direção da Adidas, fazendo um apelo para que reveja essa atitude e tire os produtos do mercado. Essa campanha vai no sentido contrário ao que o Brasil defende’, explica Flávio Dino, presidente da Embratur. ‘Nosso esforço é voltado para a promoção do Brasil pelos atributos naturais e culturais. Uma iniciativa dessas ignora e desrespeita a linha de comunicação que o governo adota.’

O presidente da Embratur disse que isso atrapalha a organização do Mundial. ‘A gente luta para afirmar uma imagem positiva do evento, e isso fortalece os discursos críticos à Copa. O problema é a apropriação disso e deturpação do que pode ser a Copa. Já comunicamos nossas agências espalhadas por 15 países para que façam a divulgação de que não aceitaremos isso.’ A Adidas não se pronunciou sobre o caso.

(*) Fonte: Msn



Diego Albert

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *