Francisco Marques, prefeito de Barras, desistiu da reeleição já com a campanha nas ruas.                               

Pelo menos 180 candidatos desistiram de disputar as eleições municipais deste ano no Piauí. Desse total, 11 eram candidatos a prefeito, 13 a vice-prefeito e 156 a vereador. Os dados são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Entre os desistentes ao cargo de prefeito, três são do PMDB (Rubens Alencar, de Valença do Piauí; Augusto César Abreu, de Alto Longá; e Francisco Marques da Silva, de Barras); um do PP (Maria Liduína, de Valença do Piauí) e um do PT (Raimundo Nonato Sobrinho, de Caxingó).
Também deixaram de concorrer ao pleito os candidatos a prefeito Luís Lobo Costa, do PSDB de Currais; Francisco de Assis Sousa, do PTB de São Miguel do Tapuio; Morais de Sousa Siqueira, do PV de Lagoa do Barro; Moisaniel Sousa, do PSB de Lagoinha do Piauí; Messias Ribeiro do PC do B de Brasileira; e Antonio de Sena Rosa, do PSD de Campo Maior.
Os candidatos indeferidos com recurso somam 358, sendo 11 para o cargo de prefeito, 14 para vice-prefeito, e 88 para vereador. Já os que tiveram os registros deferidos com recurso na Justiça somam 90, sendo 36 para o cargo de prefeito, 14 para vice-prefeito, e 40 para vereador. Um candidato a prefeito (Francisco José Silva Veras, do PTB de Cajueiro da Praia) e seu vice (Francisco Rocha de Oliveira) já foram cassados com recurso.
Ainda aguardam julgamento dos pedidos de registro, 11 candidatos, sendo oquatro para prefeito, quatro de vice-prefeito e três de vereadores. Pela legislação eleitoral, enquanto o registro estiver sendo julgado, o candidato poderá continuar normalmente em campanha, inclusive utilizando o horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão.